segunda-feira, 4 de maio de 2009

Michael Moore em Cuba.



Moore viajou para Cuba com três voluntários que trabalharam nas ruínas do World Trade Center, em New York, depois dos ataques de 11 de setembro de 2001.

Segundo ele, os voluntários sofrem de problemas de saúde desde que actuaram naquele local e têm dificuldade de acesso aos tratamentos públicos.

Moore diz tê-los levado de barco até à base naval de Guantánamo - que fica encravada no leste de Cuba e onde Washington mantém suspeitos estrangeiros de terrorismo - para ver se eles receberiam o mesmo atendimento médico gratuito dos detidos.

Após serem barrados, decidiram ver que tipo de atendimento médico encontrariam em Cuba, cujo governo comunista se orgulha da qualidade de seus hospitais.

Excerto do documentário "Sicko" (S.O.S. Saúde), de Michael Moore.

1 comentário:

Carlos Santos disse...

Desculpe a intromissão. Mas como sei que aqui se pensa, gostava de lhe sugerir o seguinte. Que fizesse um posto sobre o que acha que será o post crise: eu dei um ponto de partida em http://ovalordasideias.blogspot.com/2009/05/crise-etica-e-mobilidade-social-iii.html que poderá referenciar mas com o qual não tem de modo algum de concordar.
Obrigado.
CS