sábado, 9 de janeiro de 2010

Mitos urbanos
Em Portugal é mais fácil um cidadão divorciar-se do que despedir um empregado.




















À força de ser repetido por tudo o que é direita nesta terra, este é um daqueles mitos urbanos que se prepara para ultrapassar um outro muito famoso, o dos crocodilos gigantes que vivem e se reproduzem nos esgotos de New York.

Em vez de, como historiador, referir que a decisão de consagrar na lei o casamento de duas pessoas do mesmo sexo se insere num vasto movimento de abolição de descriminações e de respeito pela liberdade e cidadania, Rui Ramos, que além de cronista palonço também é autor duma História de Portugal, debita, na sua crónica de hoje no Expresso, umas banalidades desconchavadas e de inegável "originalidade", como esta dos divórcios e despedimentos.

Com historiadores como este, faça como eu, fique-se pela História de Portugal do Herculano que, embora um pouco desactualizada, é de alguém que usava a cabeça para pensar e escrever.

1 comentário:

donatien alphonse françois disse...

Gostei! Também partilho a mesma opinião a respeito do sujeitinho...