terça-feira, 6 de janeiro de 2009

Mostrar o gato, exibir o cão, e como criar o seu negócio e ser feliz para o resto da vida.












Não sei se repararam mas nos blogues pessoais, mais cedo ou mais tarde o dono acaba sempre por mostrar o gato, por isso, vamos já resolver a questão, e aqui está o gato, que talvez nem sequer seja meu, se calhar é emprestado, como aqueles políticos em campanha eleitoral que usam os cães dos outros para tirar fotografias que depois aparecem na Gente, e é desses cães e desses políticos que verdadeiramente eu queria falar, o paleio dos gatos foi só para ganhar balanço.

Num ano com três eleições três, está resolvido o problema da crise cá do Aristes, sim, que para as eleições não vai haver crise, vai haver bué, mas mesmo bué de guito, e a maneira aqui do “moi” sacar algum, vai ser com uma empresa de aluguer de cães que eu estou a criar, e escusam de dizer que não vai dar, que isso de fotografia com cão é só para políticos de direita e agora quem sobe nas sondagens é a esquerda, que isso não é verdade, um cão fica sempre bem a qualquer político, o segredo está em escolher o cão certo, talvez haja umas excepções, assim à primeira não estou a ver o Jerónimo em retrato com cão, mas já à Ilda Figueiredo um lulu branco de pelo encaracolado ia ficar a matar, e para o Louçã então nem se fala, não há cão nem gato que não vá bem com ele.

Agora só preciso de arranjar dois sócios, um que tenha cães, qualquer tipo de cães, que isto de cães é como os políticos, podem ser grandes ou pequenos, mansos ou perigosos, nem é necessário ter o tal de “pedigree”, só precisam mesmo é ter bom aspecto para o retrato, e até podem ir às canelas dos eleitores que eles parece que não se importam, barafustam na altura, mas nas eleições seguintes lá está o votozinho outra vez, como se não fosse nada com eles.

Também preciso dum sócio que conheça políticos, e aqui só para a gente, quem eu gramava à séria era o Coelho, ou o Loureiro que parece que anda assim um bocado mal visto por causa da tal sociedade Lusa, estes tipos são uns verdadeiros patriotas, até põem nomes destes às empresas, o que até é uma boa ideia para a empresa que eu estou criar e que se calhar se vai chamar sociedade Lusa qualquer coisa de canídeos, mas isso ainda é uma coisa para se ver com os outros sócios, e voltando ao sócio que conheça políticos, vai ter que ser como lá em casa nos dias em que a Vanessa recebe o subsídio de desemprego e abancamos os dois com um bocado de queijo tipo Serra, portanto se alguém topar um mangas tipo Coelho que queira alinhar, mande-o cá para o amigo.

Andava ainda à procura dum sócio capitalista mas agora já não é preciso, entra o Sócrates com as massas, não o Sócrates propriamente dito em pessoa mas, como ele disse ontem ao irmão do Costa da Câmara da SIC e da Moção, ainda tenho de descobrir para que serve isto das moções, mas dizia eu como ele disse ao Costa da SIC e do Expresso, irmão do outro Costa de que falei antes, as massas são dumas linhas de crédito que ele Sócrates inventou para as pequenas e médias empresas, o que vem mesmo a calhar para o projecto cá do Aristes, e no que me toca já alavanquei quatro euros e meio que investi ali na feira da Gare do Oriente, num livro do caraças, chama-se “Como criar o seu negócio e ser feliz para o resto da vida”, e vou já lê-lo amanhã, ou para a semana, ou quando tiver tempo.

10 comentários:

Ana Sofia Couto disse...

Também já me tinha ocorrido a questão dos gatos nos blogues pessoais... Mais tarde ou mais cedo, lá estão eles.

MFerrer disse...

Excelente ideia. Não devia era tê-la divulgado tão cedo...
Ainda vai ver que a concorrência se vai aproveitar dela e que vamos ter aí uns placards de 8x4m com a bicharada do zoo a patrocinar as três campanhas três !
É o que eu chamo uma ideia com patas para andar!
Belo post!
PS- outra ideia: Agora também não há uns coelhos à venda nas pet-shops?
Olha que ficava a matar uns candidatos com um coelhinho nos braços! Era o dois em um!
MFerrer

A. Moura Pinto disse...

Eu até alinharia, se isto não me parecesse um negócio assim pró sazonal, só para época de eleições.
Mas porque não um sócio especialista em derrubar governos, câmaras e mesmo juntas de freguesia?
Assim,andaríamos em eleições permanentes, seriam necessários mais cães - logo mais postos de trabalho -, utilizavam-se as linhas de crédito de modo mais intensivo - uma ajuda para a recuperação do sistema-, e ao queijo da serra juntava-se pinga da boa, contributo para a vitivinicultura... era sempre a andar/ganhar e a fazer ganhar.
E nota: se formos por aí, imagina o que sobre para analistas financeiros,consultores, agências de rating.
Aguenta a ideia...

Aristes disse...

Começando pelos gatos, é mesmo assim não é Ana? Agora só temos de descobrir o que leva os donos dos gatos a blogar.
E o Ferrer é que está na razão, isto não vai ficar confinado aos cães, é muita eleição, muito candidato, isto vai dar para a bicharada toda. E nas pet-shops estão a vender o quê? coelhos ou Coelhos? Coelhinho nos braços?
Moura Pinto, se der pinga da boa e queijo da Serra (e não aquele do tipo Serra) estou nessa. Já isso das campanhas permanentes é capaz de ser uma grande estafa. Mas mais intensidade no sacar sim, até pensei em internacionalizarmos, parece que há bué de massa para quem exporta (pelo menos houve para a Quimonda, que nem é pessoal de cá).
Já marquei entrevista com o tipo do Banco. Depois conto.

Alien David Sousa disse...

Ó Aristes, tu tens aí uma ideia com mais do que quatro pernas para andar. Agora, vais ter de te empenhar a sério, toca a ler o livrinho da primeira página à última, espero que quando chegares à última estejas mais do que feliz, estejas preparado para te lançares nesta aventura canina.

Eu por mim, se souber de alguém que esteja interessado em entrar num negócio deste tipo podes crer que lhe dou o teu contacto.
Força! Precisamos de pessoas com iniciativa.Com visão.
Saudações alienígenas
p.s tenho dois gatos que posso alugar

setora disse...

Cuidado com a avaliacão!

Aristes disse...

Alien, posso então contar com os teus gatos inter-galáticos? Mas não acredito, ou gostaria de não acreditar, que também há Coelhos e Loureiros noutras paragens do Universo.
Setôra, isso da avaliação é só para quem trabalha, para os empreendedores, até aos 5 milhões é sempre a abrir, e acima disso é como sabemos!

setora disse...

Avaliacão, avaliacão é que é.

Lília Bernardes disse...

A tal gata de olhos verdes nunca fez campanha eleitoral na Madeira nem fora dela. Aliás, nunca votou. Se há espaço para as caras dos politicos por que não publicar gatos abstencionistas?

Aristes disse...

A gata dos olhos verdes é linda e, como não vota no AJJ, tem toda a minha simpatia.
Mas porque será que os gatos têm donos bloguistas?