domingo, 15 de fevereiro de 2009

Saudades da União Nacional?








no voice, no choice
graffiti de lowfatbrains
.

Directas do PS reelegem José Sócrates com 96%, Convenção do BE confirma Francisco Louça por 79%, Comité Central do PCP mantém Jerónimo de Sousa com 4 abstenções, e CDS reelege Paulo Portas com 96%.

O único partido que, mais recentemente, se afasta deste padrão é o PSD que na última escolha do líder repartiu os votos por 3 candidatos, tendo Manuela Ferreira Leite saído vencedora com 38%.

E o que me deixa ainda mais intrigado nisto tudo é que o PSD é precisamente o único partido que desce nas sondagens. Será que temos algum gene avesso a escolhas? Ou será saudades da União Nacional?

4 comentários:

Daniel Santos disse...

não, no caso dos três em questão, tirando o PSD, falamos apenas de "pluralismo", mais nada...

Pois...

Fabian Figueiredo disse...

Oposição interna consolidada é sinal de democracia viciada? Porque haveria o BE (por exemplo) contestar a moção que levou FL a renovar a sua liderança... o BE tem aumentado gradualmente a sua influência social, tendo ganho várias batalhas, o que deveria de ser contestado?!

O caso do PSD, é tipico, quando não está no poder as várias ilhas combatem-se; acho que o Cavaquismo simbolizou mais a União Nacional para Portugal do pós-25Abril que qualquer eleição interna nos partidos.

A. Moura Pinto disse...

Não sua versão final, tratava-se da acção nacional popular. Com pouca acção (quando era preciso acção recorria-se à DGS, Legião e exame prévio), nacional, porque era a bem da nação, mas nada popular, pois estava reservada às elites.
O contexto era outro. Agora encolhe-se quem quer...
Um senhor que a miúde recorda mais de um milhão de votos, bem poderia ir a sortes. Mas encolheu-se. Azar.

Aristes disse...

A intenção do post não era dirigida directamente aos partidos, mas ao nosso exercício da cidadania. O que não retira o interesse, antes pelo contrário, aos comentários que se referem aos partidos.

Como animais sociais teremos alguma predisposição genética à necessidade/aceitação de líderes?

Ou será uma questão de práticas sociais? As nossas tradições democráticas, do inicio do sec XIX até ao presente, têm grandes buracos negros, não é verdade? Acho que haverá muito pouca gente com saudades de Salazer ou da sua União Nacional, já quanto a alguns aspectos da sua "mitologia" penso que ainda há muita coisa que teima em não morrer.